Oratória funciona nas mídias sociais?

Barack Obama speeches at forum
Barack Obama discursando

Um curso de oratória funcionaria para as mídias sociais? Será que em redes sociais como Facebook, Instagram e Youtube, caberia se falar em “técnica de oratória”?

Veja, uma das grandes características de um líder é a capacidade de adaptação. Saber com que público se está lidando, e dirigir a comunicação correta para ele.

Com a técnica correta de Oratória, portanto, é sim possível, desde que se façam as devidas adaptações.

 

Pessoa com pressa olhando o relógio
A pressa e a ansiedade são fenômenos modernos

O “jeito” da comunicação em redes sociais

Diferentemente de uma palestra, quem está acessando uma rede social deseja, acima de tudo:

  • informação rápida e concisa, mas com bom conteúdo;
  • comunicação menos formal;
  • informação que traga algum diferencial para o dia-a-dia.

Portanto, nada de longas “explanações introdutórias”, ou ficar 5 minutos falando sobre seu currículo (coloque um resumo por escrito ao final). Você deve iniciar indo direto ao ponto, mostrando qual vantagem sua fala trará ao ouvinte, caso ele “gaste” seu tempo lhe ouvindo.

Se não ficar claro qual o “ponto” de ouvir você, certamente o ouvinte irá pular para outro canal/site.

 

Jovem de terno brinca com avião de papel em mesa de escritório
Ser informal sim, amador não.

Fala informal

As pessoas desejam conteúdo. Não forma. Porém isso não significa que você irá aparecer de bermuda e falando gíria em seus vídeos. Deixe isso para os garotos que postam matérias sobre ‘games’.

Fale como se fosse numa reunião normal da empresa, numa sexta-feira à tarde. Numa situação dessas, você irá querer ser descontraído e falar concisamente sobre o tópico, pois as pessoas querem ir embora.

Esse “querer ir embora”, essa ‘urgência’, é um estado típico de todo internauta. Seu vídeo somente será visto até o exato momento em que ele for útil, ou “parecer útil”.

 

Quadro mostrando relógio simbólico
O tempo é um bem precioso

Divisão do tempo

Se o objetivo então é prender o internauta, temos que observar algumas direções:

  • Deixe claro de início, qual vantagem ou o que o internauta irá aprender, “se” te ouvir;
  • Não coloque a informação principal logo de cara, ou o vídeo será abandonado em seguida;
  • Por outro lado, não enrole. Coloque alguma informação interessante, bem no início, para que o internauta sinta que o vídeo irá ser, realmente, útil.

 

Jovem pulando penhasco
O “impossível” pode ser uma questão de insistir

A persistência

O número de canais no youtube, facebook que são ‘abandonados’ é imenso. E muitas vezes tais canais ‘subiram’ bons conteúdos durante algum tempo. O que acontece?

Muitas vezes, o ‘algoritmo‘ de classificação dessas plataformas não reconhece seus conteúdos. Ou pode ser que você ainda não tenha conseguido se destacar, em meio à multidão.

O fato é que as pessoas olham para alguns “cases de  sucesso”, e não se dão conta que eles INSISTIRAM, por muitos anos, antes de “começar a pegar” finalmente.

E é essa persistência, que forja os líderes de verdade. Encontre seu nicho, capriche no seu conteúdo. E persista.

 

Iran P. Moreira Necho

 

Liderança se Conquista

 

 

Perde-se a timidez aprendendo Oratória?